Abdome: Região do corpo que se localiza entre o TÓRAX e a PELVE.Abdome Agudo: Síndrome clínica caracterizada por dor abdominal intensa, localizada e de início rápido. O abdome agudo pode ser causado por uma variedade de transtornos, lesões ou doenças.Radiografia Abdominal: Visualização radiográfica do corpo, na região entre o tórax e a pelve, isto é, no interior da cavidade peritoneal.Traumatismos Abdominais: Traumatismos gerais ou não específicos envolvendo órgãos da cavidade abdominal.Neoplasias AbdominaisLaparotomia: Incisão lateral no abdome entre as costelas e a pelve.Técnicas de Fechamento de Ferimentos Abdominais: Métodos para reparar rupturas em tecidos abdominais causados por trauma ou para fechar incisões cirúrgicas durante cirurgias abdominais.Tórax: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original: Stedman, 25a ed)Tomografia Computadorizada por Raios X: Tomografia utilizando transmissão por raio x e um computador de algoritmo para reconstruir a imagem.Cavidade Abdominal: Região do abdome que se estende do DIAFRAGMA torácico até o plano da abertura superior da pelve (passagem pélvica). A cavidade abdominal contém o PERITÔNIO e as VÍSCERAS abdominais, assim como o espaço extraperitoneal que inclui o ESPAÇO RETROPERITONEAL.Dor Abdominal: Sensação de desconforto, mal estar ou agonia na região abdominal.Parede Abdominal: Margem externa do ABDOME que se estende da cavidade torácica osteocartilaginosa até a PELVE. Embora sua maior parte seja muscular, a parede abdominal consiste em pelo menos sete camadas: PELE, gordura subcutânea, FASCIA profunda; MÚSCULOS ABDOMINAIS, fascia transversa, gordura extraperitoneal e o PERITÔNIO parietal.Obstrução Intestinal: Qualquer prejuízo (parada ou reversão) no fluxo do CONTEÚDO INTESTINAL no sentido do CANAL ANAL.Pneumoperitônio: Situação em que há aprisionamento de gás ou ar na CAVIDADE PERITONEAL, normalmente secundária à perfuração de órgãos internos como PULMÃO e TRATO GASTROINTESTINAL, ou cirurgia recente. O pneumoperitônio pode ser propositadamente introduzido para auxiliar exames radiológicos.Apendicite: Inflamação aguda do APÊNDICE. Apendicite aguda é classificada como simples, gangrenosa ou perfurada.Cisto Mesentérico: Tumor intra-abdominal raro localizado no MESENTÉRIO. Geralmente são benignos podendo conter grandes quantidades de líquidos (2000 ml).Pelve: Espaço ou compartimento rodeado pela cintura pélvica (pelve óssea). É subdividida em pelve maior e PELVE MENOR. A cintura pélvica é formada pelos OSSOS PÉLVICOS e o SACRO.Perfuração Intestinal: Abertura ou penetração através da parede do INTESTINO.Tratamento de Ferimentos com Pressão Negativa: Aplicação de sucção ao longo da superfície de um ferimento através de um curativo de espuma para cobrir o ferimento. Isto remove exsudatos do ferimento, reduz a produção de mediadores inflamatórios, e aumenta o fluxo de nutrientes para o ferimento, promovendo assim a cicatrização.Ferimentos não Penetrantes: Ferimentos causados por impacto com um objeto cego, em que não há penetração da pele.Anormalidade Torcional: Torção ou rotação anormal de uma parte ou membro do corpo em seus eixos.Músculos Abdominais: Músculos que formam a PAREDE ABDOMINAL; entre eles: RETO DO ABDOME, músculos oblíquos (externo e interno), abdominal transverso e quadrado do abdome. (Tradução livre do original: Stedman, 25a ed)Ruptura Espontânea: Rompimento ou fratura de um órgão, vaso ou outra parte mole do corpo, que ocorre na ausência de uma força externa.Neoplasias Pélvicas: Tumores ou câncer da região pélvica.Ferimentos Perfurantes: Ferimentos penetrantes causados por um objeto pontiagudo.Síndromes Compartimentais: Afecções em que o aumento de pressão dentro de um espaço limitado compromete a CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA e a função do tecido dentro daquele espaço. Algumas das causas de aumento de pressão são o TRAUMA, vestimentas apertadas, HEMORRAGIA e exercício. Entre as sequelas estão a compressão do nervo (SÍNDROME DE COMPRESSÃO NERVOSA), PARALISIA e CONTRATURA ISQUÊMICA.Laparoscopia: Procedimento em que um laparoscópio (LAPAROSCÓPIOS) é inserido através de uma pequena incisão próxima ao umbigo para examinar os órgãos abdominais e pélvicos na CAVIDADE PERITONEAL Se necessário, pode ser realizado biópsia ou cirurgia durante a laparoscopia.Traumatismos Torácicos: Traumatismos gerais ou inespecíficos da área torácica.Evolução Fatal: Morte resultante da presença de uma doença em um indivíduo, como mostrado por um único caso relatado ou um número limitado de pacientes. Deve ser diferenciado de MORTE, a interrupção fisiológica da vida e de MORTALIDADE, um conceito epidemiológico ou estatístico.Doenças do Colo: Processos patológicos na região do COLO do INTESTINO GROSSO.Pupa: Estágio de inatividade entre os estágios larval e adulto no ciclo de vida dos insetos.Doenças do Íleo: Desenvolvimento patológico no ÍLEO incluindo VALVA ILEOCECAL.Omento: Dobra formada por duas camadas do peritônio que une o ESTÔMAGO a outros órgãos na CAVIDADE ABDOMINAL.Ferimentos Penetrantes: Ferimentos causados por objetos que penetram na pele.Doenças Peritoneais: Processos patológicos envolvendo o PERITÔNIO.Hemoperitônio: Acúmulos de sangue na CAVIDADE PERITONEAL devido a HEMORRAGIA interna.Linfangioma Cístico: Crescimento cístico originado no tecido linfático. Geralmente é encontrado na nuca, axila ou virilha.Ferimentos por Arma de Fogo: Rompimento da continuidade estrutural do corpo como resultado da descarga de armas de fogo.Apendicectomia: Remoção cirúrgica do apêndice vermiforme. (Dorland, 28a ed.)Hérnia Ventral: Hérnia causada por fraqueza da PAREDE ABDOMINAL anterior devido a defeitos da linha média, incisões prévias ou aumento da pressão intra-abdominal. As hérnias ventrais incluem a HÉRNIA UMBILICAL e as hérnias incisional, epigástrica e spigeliana.Tuberculose Esplênica: A infecção do baço por espécies do MYCOBACTERIUM.Nádegas: Uma das duas saliências carnudas sobre a secção posterior inferior do tronco ou do QUADRIL em seres humanos e primatas, em que estes se sentam, consistindo de MÚSCULOS glúteos e gordura.Cistos: Qualquer cavidade ou saco fechado preenchido por líquido, revestido por EPITÉLIO. Os cistos podem ser normais ou anormais com tecidos neoplásicos ou não neoplásicos.Deiscência da Ferida Operatória: Processo patológico constituído por ruptura completa ou parcial das camadas de uma ferida cirúrgica.Apêndice: Extensão do CECO, em forma de um tubo cego (semelhante a um verme).Intussuscepção: Forma de obstrução intestinal causada por PROLAPSO de parte do intestino dentro do lúmen intestinal adjacente. Há quatro tipos: Cólica que envolve segmentos do INTESTINO GROSSO; Entérica envolvendo somente o INTESTINO DELGADO; ileocecal onde a VÁLVULA ILEOCECAL prolapsa-se no CECO arrastando o Íleo com ela e ileocólica onde o íleo prolapsa através da válvula ileocecal no interior do COLO.Radiografia Torácica: Visualização do peito e órgãos da cavidade torácica por raio x. Não está restrita à visualização dos pulmões.Neoplasias TorácicasResultado do Tratamento: Estudos conduzidos com o fito de avaliar as consequências da gestão e dos procedimentos utilizados no combate à doença de forma a determinar a eficácia, efetividade, segurança, exequibilidade dessas intervenções.Abscesso: Acúmulo de material purulento em tecidos, órgãos ou espaços circunscritos, normalmente associado com sinais de infecção.Baço Flutuante: Afecção congênita ou adquirida em que o BAÇO não está em sua posição anatômica normal, mas deslocado sobre o ABDOME. Isto é devido à frouxidão ou ausência de ligamentos suspensórios, que normalmente fornecem adesões peritoneais para manter o BAÇO em uma posição fixa. Entre os sintomas clínicos estão a DOR ABDOMINAL, torção esplênica e ISQUEMIA.Ruptura EsplênicaPneumatose Cistoide Intestinal: Afecção caracterizada pela presença de vários cistos cheios de gás na parede intestinal (submucosa e/ou subserosa do INTESTINO). A maioria dos cistos é encontrada no JEJUNO e ÍLEO.Colecistite: Inflamação da VESÍCULA BILIAR, geralmente causada por alteração do fluxo da BILE, CÁLCULOS BILIARES no TRATO BILIAR, infecções ou outras doenças.Neoplasias Peritoneais: Tumores ou câncer do PERITÔNIO.Costelas: Conjunto de doze ossos curvos que se conectam à coluna vertebral posteriormente e terminam anteriormente às cartilagens costais. Juntas, elas formam uma proteção aos órgãos torácicos internos.Doenças do Colo Sigmoide: Processos patológicos na região do COLO SIGMOIDE do INTESTINO GROSSO.Ultrassonografia: Visualização de estruturas profundas do corpo por meio do registro dos reflexos ou ecos dos pulsos das ondas ultrassônicas direcionadas ao interior dos tecidos. A utilização de ultrassom para imagens ou fins diagnósticos usa frequências que variam de 1,6 a 10 mega-hertz.EsplenopatiasPerfuração Uterina: Orifício ou rompimento através da parede do ÚTERO, geralmente feito pela colocação de um instrumento ou DISPOSITIVOS INTRAUTERINOS.Peritonite: INFLAMAÇÃO do PERITÔNIO, que reveste a CAVIDADE ABDOMINAL, em consequência de processos infecciosos, autoimunes ou químicos. A peritonite primária é decorrente da infecção na CAVIDADE PERITONEAL através da disseminação sanguínea ou linfática sem uma origem intra-abdominal. A peritonite secundária se origina na própria CAVIDADE ABDOMINAL através de RUPTURAS ou ABSCESSO de órgãos intra-abdominais.Ascite: Acúmulo ou retenção de líquido livre dentro da cavidade peritoneal.Hérnia Abdominal: Protusão de estruturas abdominais através da PAREDE ABDOMINAL. Envolve duas partes: uma abertura na parede abdominal e uma bolsa constituído por PERITÔNIO e conteúdos abdominais. Entre as hérnias abdominais estão hérnias da virilha (HÉRNIA FEMORAL, HÉRNIA INGUINAL) e HÉRNIA VENTRAL.Lipectomia: Remoção de depósitos de GORDURA SUBCUTÂNEA localizada por CURETAGEM A VÁCUO ou canulação sem corte na correção cosmética da OBESIDADE e outros defeitos de contorno estético.Telas Cirúrgicas: Qualquer material tecido ou tricotado de textura aberta usado em cirurgia para reparo, reconstituição ou substituição de tecido. A tela é usualmente um tecido sintético feito de vários polímeros. É ocasionalmente feita de metal.Drosophila: Gênero de moscas pequenas, com duas asas, contendo aproximadamente 900 espécies descritas. Estes organismos são os mais extensamente estudados de todos os gêneros do ponto-de-vista genético e de citologia.Estudos Retrospectivos: Estudos nos quais os dados coletados se referem a eventos do passado.Corpos Estranhos: Objetos inanimados que ficam encerrados no corpo.Espaço Retroperitoneal: Área que ocupa a região mais posterior da CAVIDADE ABDOMINAL. Esta área limita-se lateralmente pelas bordas dos músculos quadrados lombares e se estende do DIAFRAGMA à borda da PELVE verdadeira, continuando então como espaço extraperitoneal pélvico.Pseudomixoma Peritoneal: Afecção caracterizada por massas gelatinosas parcamente circunscritas preenchidas por células malignas secretoras de mucina. Quarenta e cinco por cento dos pseudomixomas originam-se do ovário, normalmente em um cistoadenocarcinoma mucinoso (CISTADENOCARCINOMA MUCINOSO) que tem significado prognóstico. Pseudomixoma peritoneal dever ser diferenciado de extravasamento mucinoso para dentro do peritônio por uma mucocele benigna do apêndice. (Tradução livre do original: Segen, Dictionary of Modern Medicine, 1992)Doenças do Ceco: Desenvolvimento patológico no CECO.Hérnia: Protrusão de tecido, estrutura ou parte de um órgão através do osso, tecido muscular ou da membrana na qual normalmente é inserida. A hérnia pode envolver tecidos, como PAREDE ABDOMINAL ou DIAFRAGMA respiratório. As hérnias podem ser internas, externas, congênitas ou adquiridas.Neoplasias RetroperitoneaisAbscesso Abdominal: Abscesso localizado na cavidade abdominal, i. é, a cavidade separada pelo diafragma da cavidade torácica acima, e pelo plano do estreito pélvico superior da cavidade pélvica abaixo, e revestida por uma membrana serosa, o peritônio. (Dorland, 28a ed)Diverticulite: Inflamação de um DIVERTÍCULO ou divertículos.Dorso: Superfície posterior de um primata na vertical a partir dos ombros até o quadril, ou a superfície dorsal de tetrápodes.Doenças do Jejuno: Desenvolvimento patológico na região do JEJUNO do INTESTINO DELGADO.Lavagem Peritoneal: Lavagem externa da cavidade peritoneal. O procedimento é uma técnica diagnóstica, bem como terapêutica, que se segue a um trauma abdominal ou inflamação.Enterocolite Neutropênica: Síndrome caracterizada por inflamação no ÍLEO, CECO e COLO ASCENDENTE. É observada em pacientes oncológicos com NEUTROPENIA induzida por QUIMIOTERAPIA ou em outros indivíduos imunocomprometidos (HOSPEDEIRO IMUNOCOMPROMETIDO).Entomologia: Disciplina ou ocupação interessada no estudo dos INSETOS, incluindo a biologia e o controle dos insetos.Fáscia: Camadas de tecido conjuntivo de espessuras variáveis. A fáscia superficial encontra-se imediatamente abaixo da pele, enquanto que a fáscia profunda envolve MÚSCULOS, nervos e outros órgãos.Divertículo: Bolsa ou sáculo desenvolvido a partir de uma estrutura tubular ou de um órgão sacular, como o TRATO GASTRINTESTINAL.Proteínas de Drosophila: Proteínas que se originam a partir de espécies de insetos pertencendo ao gênero DROSOPHILA. As proteínas da espécie de Drosophila mais intensamente estudadas, a DROSOPHILA MELANOGASTER, são objeto de muito interesse na área da MORFOGÊNESE e desenvolvimento.Dosagem de Radiação: Quantia de energia de radiação que é depositada em uma unidade de massa de material, como tecidos de plantas ou de animais. Em RADIOTERAPIA, a dosagem de radiação é expressa em unidades Gray (Gy). Em SAÚDE RADIOLÓGICA, a dosagem é expressa pelo produto da dose absorvida (Gy) e fator de qualidade (uma função de transferência de energia linear), e é denominada dose de radiação equivalente em unidades Sievert (Sv).Suturas: Materiais usados no fechamento de uma ferida cirúrgica ou traumática com pontos. (Dorland, 28a ed)Astacoidea: Superfamília de vários CRUSTÁCEOS de água doce (infraordem Astacidea) incluindo o camarão de água doce. Os gêneros comuns são Astacus e Procambus. O caranguejo se assemelha à lagosta, porém são geralmente bem menores.Megacolo: Dilatação do COLO, geralmente de dimensões alarmantes. Há vários tipos de megacolo, entre eles estão megacolo congênito na DOENÇA DE HIRSCHSPRUNG, megacolo idiopático na CONSTIPAÇÃO e megacolo tóxico.Colostomia: Construção cirúrgica de uma abertura entre o cólon e a superfície do corpo.Cisto Dermoide: Tumor que consiste em estruturas ectodérmicas deslocadas ao longo de linhas de fusão embrionária, sendo a parede formada de tecido conjuntivo revestido de epitélio, anexos cutâneos e contendo ceratina, sebo e pelos. (Stedman, 25a ed)Elefantíase: Hipertrofia e espessamento de tecidos devido a outras causas que não sejam infecção filarial, sendo esta última descrita como FILARIOSE LINFÁTICA.Técnicas de Sutura: Técnicas para juntar as bordas de uma ferida com alças de fio ou materiais semelhantes (SUTURAS).Achados Incidentais: Informação imprevista descoberta no decorrer de testes ou cuidados médicos. Usada em discussões de informação que podem ter consequências sociais ou psicológicas, por exemplo, quando se descobre que o pai biológico de uma criança é outro diferente de seu suposto pai, ou que uma pessoa testada para uma doença ou transtorno tem, ou está sob algum outro risco.Ruptura Gástrica: Rompimento do ESTÔMAGO.Vácuo: Espaço em que a pressão é muitíssimo menor que a pressão atmosférica, de modo que [operacionalmente] os gases aí restantes não afetam [significativamente] os processos [se comparados com aqueles] conduzidos [na ausência desses gases].Neoplasias do Íleo: Tumores ou câncer no ÍLEO região do intestino delgado (INTESTINO DELGADO)Tuberculose Gastrointestinal: TUBERCULOSE que abrange qualquer região do TRATO GRASTROINTESTINAL, em sua maioria o ÍLEO distal e o CECO. Na maioria dos casos, o patógeno é o MYCOBACTERIUM TUBERCULOSIS. As características clínicas incluem DOR ABDOMINAL, FEBRE e massa palpável na área ileocecal.Bezoares: Concreções de cabelo, frutas ou fibras vegetais ingeridos, ou substâncias similares encontradas no canal alimentar.Drenagem: Remoção de líquidos ou descarga do corpo, como de uma ferida, úlcera ou cavidade.Hematoma: Acúmulo de sangue fora dos VASOS SANGUÍNEOS. O hematoma pode estar localizado em um órgão, espaço ou tecido.Coxas: Porção da perna em humanos e outros animais encontrada entre o QUADRIL e o JOELHO.Procedimentos Cirúrgicos do Sistema Digestório: Cirurgia feita no sistema digestório ou suas partes.Colite Isquêmica: Inflamação do COLO devido ISQUEMIA (colo) resultante de alterações na circulação sistêmica ou vasculatura local.Volvo Gástrico: Torção do ESTÔMAGO que pode resultar em ISQUEMIA gástrica e OBSTRUÇÃO DA SAÍDA GÁSTRICA. É frequente ser associado com HÉRNIA DIAFRAGMÁTICA.Ascite Quilosa: Presença de linfa leitosa (QUILO) na CAVIDADE PERITONEAL, com ou sem infecção.Actinomicose: As infecções por bactérias do gênero ACTINOMYCES.Fatores de Tempo: Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.Dermatopatias Papuloescamosas: Grupo de dermatoses com sinais morfológicos distintos. A lesão primária geralmente é uma pápula, normalmente eritematosa, com um grau variado de escamas na superfície. As placas se formam através da união das lesões primárias.Peritonite Tuberculosa: Forma de PERITONITE observada em pacientes com TUBERCULOSE, caracterizada por lesão de tipo miliar ou como massa pélvica na superfície peritoneal. A maioria dos pacientes apresenta ASCITE, inchaço abdominal, DOR ABDOMINAL e outros sintomas sistêmicos como FEBRE, PERDA DE PESO e ANEMIA.Complicações Pós-Operatórias: Processos patológicos que afetam pacientes após um procedimento cirúrgico. Podem ou não estar relacionados à doença pela qual a cirurgia foi realizada, podendo ser ou não resultado direto da cirurgia.Insuflação: Ato de insuflar pó, vapor ou gás em alguma cavidade do corpo para propósitos experimentais, diagnósticos ou terapêuticos.Abelhas: Insetos da superfamília Apoidea encontradas em praticamente todo lugar, particularmente sobre flores. Por volta de 3500 espécies ocorrem na América do Norte. Diferem da maioria das VESPAS pelo fato de que suas crias são alimentadas com mel e pólen, ao invés de alimento de origem animal.Colo Sigmoide: Segmento do COLO entre o RETO e o colo descendente.Hepatomegalia: Ampliação do fígado.Pneumoperitônio Artificial: Introdução intencional de ar na cavidade peritoneal.Umbigo: Depressão no centro da PAREDE ABDOMINAL, marcando o ponto onde o CORDÃO UMBILICAL entrava no feto.Escala de Gravidade do Ferimento: Escala de severidade anatômica, baseada na Escala Resumida de Ferimentos (EAF/AIS) e desenvolvida especificamente para escores de ferimentos traumáticos múltiplos. Tem sido usada como um preditor de mortalidade.Intestino Delgado: Porção do TRATO GASTRINTESTINAL entre o PILORO (do ESTÔMAGO) e a VALVA ILEOCECAL (do INTESTINO GROSSO). É dividido em três porções: DUODENO, JEJUNO e ÍLEO.Diafragma: Divisão fibromuscular que separa a CAVIDADE TORÁCICA da CAVIDADE ABDOMINAL. A contração do diafragma aumenta o volume da cavidade torácica auxiliando na INALAÇÃO.Larva: Estágio de desenvolvimento em que os seres apresentam forma semelhante a uma minhoca (wormlike) ou a uma lagarta (grublike), após o de ovo no ciclo de vida de insetos, vermes (worms), e outros animais que sofrem metamorfose.Neoplasias do Jejuno: Tumores ou câncer na região do JEJUNO do INTESTINO DELGADO.Parede Torácica: Parede externa do tórax contendo PELE, FASCIA profunda, VÉRTEBRAS TORÁCICAS, COSTELAS, ESTERNO e MÚSCULOS.Peritônio: Camada de CÉLULAS EPITELIAIS escamosas (células mesoteliais), cobertas pelas MICROVILOSIDADES apicais, que permitem a rápida absorção de líquidos e partículas da CAVIDADE PERITONEAL. O peritônio é dividido nos componentes parietal e visceral. O peritônio parietal reveste o interior da PAREDE ABDOMINAL e o visceral reveste os órgãos intraperitoneais. O peritônio em dupla camada forma o MESENTÉRIO, que suspende estes órgãos da parede abdominal.Neoplasias das Glândulas Suprarrenais: Tumores ou câncer das GLÂNDULAS SUPRARRENAIS.Divertículo Ileal: Anomalia congênita caraterizada pela formação de uma bolsa ou saco (DIVERTÍCULO) no ÍLEO. É um remanescente do SACO VITELINO embrionário, no qual o DUCTO VITELINO não se fechou.Colecistite Aguda: Inflamação aguda da parede da VESÍCULA BILIAR. Caracteriza-se pela presença de DOR ABDOMINAL, FEBRE e LEUCOCITOSE. A obstrução por cálculo biliar do DUCTO CÍSTICO está presente em aproximadamente 90 por cento dos casos.Reto do Abdome: Músculo longo e fino que se estende ao longo de toda a extensão de ambos os lados do abdome. Sua função é flexionar a coluna vertebral, principalmente a região lombar. Também tensiona a parede abdominal anterior e auxilia na compressão do conteúdo abdominal. Frequentemente é região de hematomas. Em cirurgias reconstrutivas este músculo é utilizado para a criação de retalhos miocutâneos.Drosophila melanogaster: Espécie de mosca de fruta bastante utilizada em genética devido ao grande tamanho de seus cromossomos.Cintilografia: Produção de uma imagem obtida por câmeras que detectam as emissões radioativas de um radionuclídeo injetado distribuído diferencialmente ao longo de tecidos no corpo. A imagem obtida de um detector em movimento é chamada de varredura, enquanto a imagem obtida de uma câmera estacionária é chamada de cintifotografia.Doenças Ovarianas: Processos patológicos do OVÁRIO.Sensibilidade e Especificidade: Medidas de classificação binária para avaliar resultados de exames. Sensibilidade ou taxa de recall é a proporção de verdadeiros positivos. Especificidade é a probabilidade do teste determinar corretamente a ausência de uma afecção. (Tradução livre do original: Last, Dictionary of Epidemiology, 2d ed)Hidronefrose: Alargamento anormal ou edema de um RIM, devido à dilatação dos CÁLICES RENAIS e PELVE RENAL. Frequentemente está associada com a obstrução do URETER ou com nefropatias crônicas que impedem a drenagem normal da urina na BEXIGA URINÁRIA.Pancreatite: INFLAMAÇÃO do PÂNCREAS. A pancreatite é classificada como aguda, a menos que haja uma tomografia computadorizada ou achados de colangiopancreatografia endoscópica retrógrada que indiquem PANCREATITE CRÔNICA (Simpósio Internacional de Pancreatite Aguda, Atlanta, 1992). As duas formas mais comuns de pancreatite aguda são PANCREATITE ALCOÓLICA e pancreatite por cálculo biliar.Infarto do Baço: Insuficiência súbita de suprimento sanguíneo arterial ou venoso ao baço, devido a um êmbolo, trombo, torção vascular ou compressão que produz uma área microscópica de necrose. (Stedman, 25a ed)Pseudo-Obstrução Intestinal: Tipo de ILEUS, uma obstrução funcional e não mecânica dos INTESTINOS. É causada por um grande número de transtornos envolvendo os MÚSCULOS LISOS ou o SISTEMA NERVOSO.Esplenectomia: Procedimento cirúrgico que envolve a extirpação parcial ou inteira do baço.Imagem Corporal Total: Criação de um mostrador visual da parte interna do corpos humano ou animal, para propósitos de avaliação diagnóstica. Normalmente, isto é, executado mais por uso de IMAGEM POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA ou TOMOGRAFIA POR EMISSÃO DE PÓSITRONS.Cistos Ovarianos: Termo geral para CISTOS e doenças císticas do ovário.Volvo Intestinal: Torção no intestino (INTESTINOS que pode causar OBSTRUÇÃO INTESTINAL.Dosimetria Termoluminescente: Uso de um dispositivo composto por material termoluminescente para medir a exposição à RADIAÇÃO IONIZANTE. O material termoluminescente emite luz quando aquecido. A quantidade de luz emitida é proporcional à quantidade de radiação ionizante à qual o material foi exposto.Flebite: Inflamação de uma veia, frequentemente uma veia da perna. A flebite associada com coágulo de sangue é chamada TROMBOFLEBITE.Mesentério: Camada do peritônio que liga as vísceras abdominais à PAREDE ABDOMINAL e transporta seus vasos sanguíneos e nervos.Pressão: Tipo de estresse exercido uniformemente em todas as direções. Sua medida é a força exercida por unidade de área. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 6th ed)Estudos Prospectivos: Estudos planejados para a observação de eventos que ainda não ocorreram.Ultrassonografia Pré-Natal: Visualização dos tecidos durante a gestação através do registro dos ecos das ondas ultrassônicas dirigidas para o corpo. O procedimento pode ser aplicado com referência à mãe ou ao feto e com referência aos órgãos ou à detecção de doença materna ou fetal.Técnicas de Imagem de Sincronização Respiratória: Determinação do tempo de aquisição de dados de imagem para pontos específicos do ciclo respiratório a fim de minimizar interferências na imagem e outros artefatos de moção. As imagens, usadas em diagnóstico e intervenção, são empregadas para coordenar os ciclos de ligamento e desligamento dos feixes de radiação, a fim de proteger tecidos saudáveis quando da movimentação dentro do campo de feixes durante diferentes tempos no ciclo respiratório.Traumatismo Múltiplo: Múltiplos traumatismos ou danos físicos que ocorrem simultaneamente.Imagem por Ressonância Magnética: Método não invasivo de demonstração da anatomia interna baseado no princípio de que os núcleos atômicos em um campo magnético forte absorvem pulsos de energia de radiofrequência e as emitem como ondas de rádio que podem ser reconstruídas nas imagens computadorizadas. O conceito inclui técnicas tomográficas do spin do próton.Colecistectomia: Remoção cirúrgica da VESÍCULA BILIAR.Proteínas de Insetos: Proteínas encontradas em quaisquer espécies de inseto.Escala Resumida de Ferimentos: Sistema de classificação para avaliar o impacto da severidade dos ferimentos, desenvolvido e publicado pela Associação Americana de Medicina Automotiva. É o sistema de escolha para codificar ferimentos únicos e é a base para métodos de avaliação de ferimentos múltiplos ou para avaliação dos efeitos cumulativos de mais de um ferimento. Estes incluem ERL Máximo (ERLM/MAIS), Escore da Severidade do Ferimento (ESF/ISS) e Escore da Probabilidade de Morte (EPM/PODS).Biópsia: Remoção e avaliação patológica de amostras, na forma de pequenos fragmentos de tecido do corpo vivo.Cabeça: Parte superior do corpo humano, ou a parte da frente ou da parte superior do corpo de um animal, tipicamente separado do resto do corpo por uma pescoço, e que contém o cérebro, a boca, e alguns dos órgãos dos sentidos.Aorta Abdominal: Porção da aorta que tem início no DIAFRAGMA e termina na bifurcação em artérias ilíacas comuns direita e esquerda.Dermatopatias Parasitárias: Doenças de pele causadas por ARTRÓPODES, HELMINTOS ou outros parasitas.Sulfato de Bário: Composto utilizado como meio de contraste em raios-x, existindo na natureza na forma do mineral de baritina. É misturado com o concreto pesado para atuar como um escudo contra radiação, além de outras aplicações industriais.Dor Referida: Tipo de dor percebida em uma área distante de onde surgiu a dor, como dor facial causada por lesão do NERVO VAGO, ou problema iniciado na garganta e mencionado como dor na orelha.Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.Enteropatias: Processos patológicos em qualquer segmento do INTESTINO desde o DUODENO ao RETO.Tela Subcutânea: Tecido conjuntivo frouxo (localizado sob a DERME), que liga a PELE fracamente aos tecidos subjacentes. Pode conter uma camada (pad) de ADIPÓCITOS, que varia em número e tamanho, conforme a área do corpo e o estado nutricional, respectivamente.Migração de Corpo Estranho: Migração de um corpo estranho de sua localização original para alguma outra localização no corpo.Coristoma: Massa de tecido histologicamente normal presente em uma localização anormal.Cistostomia: Orifício criado cirurgicamente (estoma) na BEXIGA URINÁRIA para sua drenagem.Metamorfose Biológica: Mudanças físicas profundas durante a maturação dos organismos vivos a partir das formas imaturas a formas adultas, como de GIRINOS a rãs, lagartas a MARIPOSAS.Hérnia Diafragmática Traumática: Tipo de HÉRNIA DIAFRAGMÁTICA causada por TRAUMA ou lesão, normalmente no ABDOME.Cistadenoma Mucinoso: Tumor multilocular com epitélio secretor de mucina. É mais encontrado no ovário, mas também pode ser encontrado no pâncreas, apêndice e, raramente, no retroperitônio e bexiga urinária. Considera-se que tenha baixo grau de potencial para malignidade.Neoplasias do Apêndice: Tumores ou câncer do APÊNDICE.Doenças das Glândulas Suprarrenais: Processos patológicos das GLÂNDULAS SUPRARRENAIS.Extravasamento de Materiais Terapêuticos e Diagnósticos: Vazamento de materiais diagnósticos e terapêuticos do vaso onde foram introduzidos, para o tecido ou cavidade do corpo subjacente.Infarto: Formação do infarto, que é NECROSE no tecido, causado por ISQUEMIA local devido à obstrução da CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA, geralmente por TROMBOSE ou EMBOLIA.Herniorrafia: Procedimentos cirúrgicos realizados para consertar aberturas anormais por meio das quais tecidos ou partes de órgãos podem protruir ou já estão protruídas.Ruptura: Fratura ou rompimento traumático ou forçoso de um órgão ou outra parte macia do corpo.Doença Diverticular do Colo: Inflamação do DIVERTÍCULO DO COLO, geralmente com formação de abscesso e subsequente perfuração.Situs Inversus: Anormalidade congênita em que órgãos no TÓRAX e ABDOME estão opostos a suas posições normais (situs solitus) devido a transposição lateral. Normalmente o ESTÔMAGO e BAÇO estão na esquerda, FÍGADO na direita, pulmão direito de três lobos está à direita, e pulmão esquerdo de dois lobos na esquerda. O situs inversus tem um padrão familiar e foi associado com vários genes relacionados com proteínas associadas à microtúbulos.Criptorquidismo: Defeito embrionário, em que um ou ambos os TESTÍCULOS não conseguem descer do ABDOME superior para o ESCROTO. A descida do testículo é essencial para a ESPERMATOGÊNESE normal que requer temperatura mais baixa que a TEMPERATURA CORPORAL. O criptorquidismo pode ser subclassificado pela localização dos testículos que não desceram suficientemente.Mesotelioma Cístico: Mesotelioma peritoneal que acomete principalmente mulheres jovens e que produz cistos de tamanhos e número variados alinhados por uma camada simples de células mesoteliais benignas. A doença segue um curso benigno e é compatível com uma expectativa de vida normal, requerendo ocasionalmente excisão parcial ou descompressão para alívio de dor ou outros sintomas. O potencial maligno é excepcional.Gafanhotos: Ortópteros herbívoros que possuem patas traseiras adaptadas para saltar. Há duas famílias principais: Acrididae e Romaleidae. Alguns dos gêneros mais comuns são: Melanoplus, o gafanhoto mais comum; Conocephalus, o gafanhoto do prado ocidental; e Pterophylla, o verdadeiro gafanhoto "musical" (katydid).Neoplasias Hepáticas: Tumores ou câncer do FÍGADO.Colectomia: Excisão de uma parte do colo ou de todo o colo. (Dorland, 28a ed)Tratamento de Emergência: Primeiros socorros ou outras intervenções imediatas para acidentes ou condições médicas que requerem cuidado imediato e tratamento antes de um tratamento médico e cirúrgico supervisionado e definitivo ser procurado.Dípteros: Ordem da classe dos insetos. Quando presentes, as asas são duas e servem para distinguí-los de outros insetos também denominados de moscas, enquanto que os halteres, ou asas posteriores reduzidas, separam os dípteros de outros insetos com um par de asas. A ordem inclui as famílias Calliphoridae, Oestridae, Phoridae, SARCOPHAGIDAE, Scatophagidae, Sciaridae, SIMULLIDAE, Tabanidae, Therevidae, Trypetidae, CERATOPOGONIDAE, CHIRONOMIDAE, CULICIDAE, DROSOPHILIDAE, GLOSSINIDAE, MUSCIDAE e PSYCHODIDAE. A forma larval das espécies pertencentes à ordem Diptera é denominada maggot, em inglês (ver LARVA).Exame Físico: Inspeção sistemática e minuciosa do paciente para sinais físicos de doença ou anormalidade.Compostos Radiofarmacêuticos: Compostos usados na medicina como fontes de radiação para radioterapia e para fins diagnósticos. Apresentam vários usos na pesquisa e na indústria.Aranhas: Artrópodes da classe ARACHNIDA [ou ARACNÍDEOS], ordem Araneae. Exceto pelos ácaros e carrapatos, aranhas constituem a maior ordem de aracnídeos, com aproximadamente 37.000 espécies descritas. A maioria das aranhas são inofensivas, embora algumas espécies possam ser consideradas moderadamente nocivas já que suas picadas podem levar a sintomas locais bastante severos.Erros de Diagnóstico: Diagnósticos incorretos após exame clínico ou técnicas de procedimentos diagnósticos.Doença Aguda: Doença relativamente grave de curta duração.Mecânica Respiratória: Ação física ou mecânica dos PULMÕES, DIAFRAGMA, COSTELAS e PAREDE TORÁCICA durante a respiração. Inclui fluxo de ar, volume pulmonar, controles neural e reflexo, mecanorreceptores, padrões respiratórios, etc.Fístula Intestinal: Passagem anatômica anormal entre o INTESTINO e qualquer segmento do intestino ou outro órgão. A fístula intestinal externa está conectada à PELE (fístula enterocutânea). A fístula intestinal interna pode estar conectada a vários órgãos, como ESTÔMAGO (fístula gastrocólica), TRATO BILIAR (fístula colecistoduodenal) ou BEXIGA URINÁRIA do TRATO URINÁRIO (fístula colovesical). Entre os fatores de risco estão os processos inflamatórios, câncer, tratamento por radiação e acidentes cirúrgicos (ERROS MÉDICOS).Gravidez: Estado durante o qual os mamíferos fêmeas carregam seus filhotes em desenvolvimento (EMBRIÃO ou FETO) no útero (antes de nascer) começando da FERTILIZAÇÃO ao NASCIMENTO.Bandagens: Material utilizado para envolver ou atar qualquer parte do corpo.Reprodutibilidade dos Testes: Propriedade de se obter resultados idênticos ou muito semelhantes a cada vez que for realizado um teste ou medida. (Tradução livre do original: Last, 2001)Aderências Teciduais: Processos patológicos constituídos pela união das superfícies opostas de uma ferida.Virilha: Região juncional externa localizada entre a parte mais baixa do abdome e a coxa.Doenças da Bexiga Urinária: Processos patológicos da BEXIGA URINÁRIA.Voo Animal: Uso de asas ou apêndices semelhantes a asas para permanecer no ar ou se mover através do ar.Radiometria: Medida da radiação por fotografia, como em filme de raio x e placa de filme, por tubos Geiger-Mueller e por CONTAGEM DE CINTILAÇÃO.Radiografia: Exame de qualquer parte do corpo para propósitos diagnósticos por meios de RAIOS X ou RAIOS GAMA, registrando a imagem em uma superfície sensibilizada (como um filme fotográfico).Íleus: Afecção causada pela falta de PERISTALTISMO ou MOTILIDADE GASTROINTESTINAL sem qualquer obstrução mecânica. Esta interferência do fluxo do CONTEÚDO INTESTINAL frequentemente leva à OBSTRUÇÃO INTESTINAL. O íleus pode ser classificado no pós-operatório, inflamatório, metabólico, neurogênico e induzido por medicamentos.Veia Cava Inferior: Tronco venoso que recebe sangue das extremidades inferiores dos órgãos abdominais e pélvicos.Cálculos da Bexiga Urinária: Pedras na BEXIGA URINÁRIA, também denominados como cálculos vesicais, cálculos na bexiga ou cistolite.Genes de Insetos: Unidades hereditárias funcionais dos INSETOS.Feocromocitoma: Tumor vascular, normalmente benigno, bem encapsulado, lobular, do tecido cromafim da MEDULA SUPRARRENAL ou paragânglios simpáticos. O principal sintoma, que reflete o aumento da secreção de EPINEFRINA e NOREPINEFRINA, é a HIPERTENSÃO, que pode ser persistente ou intermitente. Durante ataques graves pode haver CEFALEIA, SUDORESE, palpitação, apreensão, TREMOR, PALIDEZ ou RUBOR da face, NÁUSEA, VÔMITO, dores no PEITO e ABDOME, parestesias das extremidades. A incidência de malignidade é baixa, cerca de 5 por cento, mas a distinção patológica entre feocromocitoma benigno e maligno não é clara. (Tradução livre do original: Dorland, 27th ed; DeVita Jr et al., Cancer: Principles & Practice of Oncology, 3d ed, p1298)