Abomaso: O quarto estômago de animais ruminantes. É também chamado de estômago "verdadeiro". Consiste de um saco alongado, em formato de pera, localizado no assoalho do abdome, no lado direito, e aproximadamente entre a sétima e a décima segunda costelas. Esta estrutura leva ao início do intestino delgado. (Tradução livre do original: Black's Veterinary Dictionary, 17th ed)Estômago de RuminanteRetículo: O segundo estômago dos ruminantes. Localiza-se aproximadamente na linha média na região posterior do abdome, em contato com o fígado e o diafragma, comunicando-se livremente com o RÚMEN através do orifício ruminorreticular. O revestimento do retículo eleva-se em dobras formando um padrão semelhante a favo de mel sobre a sua superfície.Omaso: Terceiro estômago dos ruminantes, situado no lado direito do abdome em um nível superior ao quarto estômago (entre este último e o segundo estômago) comunicando-se com ambos. De sua superfície interna projeta-se grande número de folhas ou folia, cada uma possuindo superfícies rugosas. No centro de cada folium há uma banda de fibras musculares que produzem um movimento de fricção da folha quando esta se contrai. Uma folha se atrita contra aquelas a cada lado desta, e grandes partículas de alimento são moídas entre as superfícies rugosas, consistindo de uma preparação para a digestão futura que acontecerá nas partes seguintes do canal alimentar. (Black's Veterinary Dictionary, 17th ed).Hemoncose: Infecção por nematódeos do gênero HAEMONCHUS, caracterizada pelas anormalidades digestórias e anemia que são semelhantes à infestação por ancilóstomos duodenais.Gastropatias: Processos patológicos envolvendo o ESTÔMAGO.Rúmen: O primeiro estômago dos ruminantes. Localiza-se no lado esquerdo do corpo, ocupando totalmente o lado esquerdo do abdome e até mesmo estendendo-se até o lado direito cruzando o plano mediano do corpo. É amplo, divide-se em um saco superior e um inferior, cada um apresentando um saco cego em sua extremidade posterior. O rúmen encontra-se revestido por uma mucosa que não contém glândulas digestórias, mas glândulas secretoras de muco estão presentes em grande número. O alimento mastigado parcial e grosseiramente é armazenado e agitado no rúmen até o animal encontrar circunstâncias convenientes para a ruminação. Quando isto ocorre, pequenas bolas de alimento são regurgitadas para dentro da boca através do esôfago, são submetidas a uma segunda mastigação mais completa, são engolidas, e passam para as outras partes do estômago composto.Doenças dos Bovinos: Doenças do gado doméstico do gênero Bos. Estão incluídas doenças de vacas, iaques e zebus.Haemonchus: Gênero de vermes (nematoides) parasitas que infestam o duodeno e estômago de herbívoros doméstico e selvagem. Estes ingerem os vermes com o capim (POACEAE). A infestação do homem é acidental.Ovinos: Qualquer mamífero ruminante com chifres curvados (gênero Ovis, família Bovodae) que possuem sulco lacrimal e glândulas interdigitais (ausentes nas CABRAS).Cetose: Afecção caracterizada por uma concentração anormalmente elevada de CORPOS CETÔNICOS no sangue (acetonemia) ou na urina (acetonuria). É um sinal de COMPLICAÇÕES DO DIABETES, inanição, alcoolismo ou de um distúrbio metabólico das mitocôndrias (ex.: DOENÇA DA URINA DE XAROPE DE BORDO).Paresia Puerperal: Doença de vacas e ovelhas prenhas e amamentando, levando à paresia generalizada e morte. A doença, que é caracterizada por hipocalcemia, ocorre durante ou logo após o parto em vacas e poucas semanas antes ou após o parto em ovelhas.Bovinos: Animais bovinos domesticados (do gênero Bos) geralmente são mantidos em fazendas ou ranchos e utilizados para produção de carne, derivados do leite ou para trabalho pesado.Bromus: Gênero de plantas (família POACEAE) cujo nome é semelhante à Giesta ou Codesso (CYTISUS) ou Brusca (RUSCUS) ou Carqueja (BACCHARIS) ou Giesta-dos-Jardins (SPARTIUM).Tricostrongiloidíase: Infecção por nematódeos da superfamília TRICHOSTRONGYLOIDEA, incluindo os gêneros TRICHOSTRONGYLUS, OSTERTAGIA, Cooperia, HAEMONCHUS, Nematodirus, Hyosotrongylus e DICTYOCAULUS.Trichostrongyloidea: Superfamília de nematoides, parasita (maioria) intestinal de ruminantes e acidentalmente de humanos. Esta superfamília inclui sete gêneros: DICTYOCAULUS, HAEMONCHUS, Cooperia, OSTERTAGIA, Nematodirus, TRICHOSTRONGYLUS e Hyostrongylus.Doenças dos Ovinos: Doenças das ovelhas domésticas e montanhosas do gênero Ovis.Digestão: Processo de degradação de alimentos para o metabolismo e uso pelo corpo.Motilidade Gastrointestinal: Atividade motora do TRATO GASTROINTESTINAL.Vagotomia: Interrupção ou remoção de qualquer parte do nervo vago (décimo nervo craniano). A vagotomia pode ser feita para fins de pesquisa ou terapêuticos.Sistema Digestório: Grupo de órgãos que se estende desde a BOCA até o ÂNUS, atuando na degradação de alimentos, absorção dos nutrientes e eliminação dos resíduos. Em humanos, o sistema digestório abrange o TRATO GASTRINTESTINAL e as glândulas acessórias (FÍGADO, TRATO BILIAR, PÂNCREAS).Conteúdo Gastrointestinal: Conteúdo compreendido em todo ou qualquer segmento do TRATO GASTROINTESTINAL.Ração Animal: Produtos alimentícios usados para animais domésticos, de laboratório ou para o gado.Infecções por Nematoides: As infecções por nematoides, gerais ou não especificadas.Leite: Líquido branco secretado pelas glândulas mamárias. Contém proteínas, açúcar, lipídeos, vitaminas e minerais.