• Artropatia Neurogênica: Degeneração progressiva crônica da porção que suporta esforço de uma articulação, com alterações hipertróficas bizarras na periferia; ela constitui usualmente uma complicação de uma doença neurológica tal como TABES DORSALIS, siringomielia ou neuropatia diabética. A perda de sensibilidade leva a relaxamento das estruturas de sustentação e instabilidade crônica da articulação. (Dorland, 28a ed)
  • Artropatias
  • Hemartrose: Sangramento para dentro das articulações, que pode se originar de trauma ou espontaneamente em pacientes com hemofilia.
  • Condrocalcinose: A presença de sais de cálcio, especialmente pirofosfato de cálcio, nas estruturas cartilaginosas de uma ou mais articulações. (Dorland, 28a ed)
  • Artrite
  • Ocronose: Descoloração amarelada do tecido conjuntivo devido à deposição de ÁCIDO HOMOGENTÍSICO (um pigmento preto-marrom). Isto é devido a erro do metabolismo da FENILALANINA e TIROSINA. A ocronose ocorre na ALCAPTONÚRIA, mas também tem sido associada com exposição a certos compostos químicos (ex., FENOL, trinitrofenol, DERIVADOS DE BENZENO).
  • Pirofosfato de Cálcio: Pirofosfato inorgânico que afeta o metabolismo do cálcio em mamíferos. Anormalidades no seu metabolismo ocorrem em algumas doenças humanas, especialmente na HIPOFOSFATASIA e pseudogota (CONDROCALCINOSE).
  • Tabes Dorsal: NEUROSSÍFILIS parenquimatosa caracteriza-se por degeneração lenta e progressiva das colunas e raizes posteriores e gânglios da coluna vertebral. A afecção tende a se apresentar 15 a 20 anos após a infecção inicial e caracterizada por dores com sensação de leveza nas extremidades inferiores, INCONTINÊNCIA URINÁRIA, ATAXIA, prejuízo da propriocepção e da sensação vibratória, marcha anormal (v. TRANSTORNOS NEUROLÓGICOS DA MARCHA), ATROFIA ÓPTICA, pupilas de Argyll-Robertson, hipotonia, hiper-reflexia e degeneração atrófica das articulações (articulação de Charcot, ver ARTROPATIA NEUROGENICA). (Tradução livre do original : Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, p726)
  • Artrite Infecciosa: Artrite causada por BACTÉRIA, RICKETTSIA, MYCOPLASMA, VÍRUS, FUNGOS ou PARASITAS.
  • Deformidades Adquiridas da Mão: As deformidades da mão, ou parte da mão, adquiridas depois do nascimento como o resultado de trauma ou doença.
  • Hemofilia A: Hemofilia clássica resultante de uma deficiência do fator VIII. É um transtorno hereditário de coagulação sanguínea, caracterizado por uma tendência permanente em sangrar.
  • Alcaptonúria: Erro inato no metabolismo de aminoácidos resultante de um defeito na enzima HOMOGENTISATO 1,2-DIOXIGENASE, uma enzima envolvida na decomposição da FENILALANINA e TIROSINA. É caracterizada por acúmulo de ÁCIDO HOMOGENTÍSICO na urina, OCRONOSE em vários tecidos e ARTRITE.
  • Articulação do Ombro: Articulação entre a cabeça do ÚMERO e a cavidade glenoide da ESCÁPULA.
  • Deambulação com Auxílio: Deslocar-se ou caminhar a pé usando dispositivos auxiliares.
  • Articulação Metacarpofalângica: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
  • Anquilose: Fixação e imobilidade de uma articulação.
  • Osteoartropatia Hipertrófica Secundária: Osteíte simétrica dos quatro membros localizada principalmente nas falanges e epífises terminais dos ossos longos do antebraço e perna, às vezes estendendo-se às extremidades proximais dos membros e aos ossos planos, acompanhada por uma cifose dorsal e alguma afecção das articulações. É muitas vezes secundária a afecções crônicas dos pulmões e coração. (Dorland, 28a ed)
  • Artroplastia de Substituição: Substituição parcial ou total de um articulação.
  • Traumatismos do Pé: Traumatismos gerais ou inespecíficos envolvendo o pé.
  • Articulações: Conexões entre os ossos. Segundo sua estrutura e mobilidade, classificam-se em fibrosas, cartilaginosas e sinoviais. As articulações fibrosas são imóveis; as cartilaginosas, ligeiramente móveis; e as sinoviais, completamente móveis. São articulações imóveis típicas as que unem a maioria dos ossos do crâneo, com um ligamento de sutura. Articulações ligeiramente móveis típicas são as que conectam as vértebras ou os ossos púbicos. (Tradução livre do original: Diccionario Mosby. 5a ed. Madrid: Harcourt España, 2000, p.117)
  • Sinovite: Inflamação de uma membrana sinovial. Ela geralmente é dolorosa, particularmente ao movimento, e é caracterizada por um intumescimento flutuante devido ao derrame dentro de um sacro sinovial. A sinovite é qualificada como fibrinosa, gonorreica, hiperplástica, lipomatosa, metrítica, puerperal, reumática, escarlatínica, sifilítica, tuberculosa, uretral etc. (Dorland, 28a ed)
  • Artralgia: Dor na articulação.
  • Gota: Doença metabólica hereditária caracterizada por artrite aguda recorrente, hiperuricemia e deposição de uratos de sódio dentro e ao redor das articulações com a formação de cálculos de ácido úrico.
  • Úlcera do Pé: Lesão na superfície da pele (sola) do pé, normalmente acompanhada de inflamação. A lesão pode se tornar infectada ou necrótica e é frequentemente associada com diabetes ou lepra.
  • Prótese Articular: Próteses usadas para restituir parcial ou totalmente uma articulação humana ou animal. (Tradução livre do original: from UMDNS, 1999)
  • Pé Diabético: Problemas comuns no pé de pessoas com DIABETES MELLITUS, causados por qualquer uma das combinações dos fatores, como NEUROPATIAS DIABÉTICAS, DOENÇAS VASCULARES PERIFÉRICAS e INFECÇÃO. Com a perda da sensação e circulação deficitária, as lesões e infecções, com frequência, levam a sérias úlceras do pé, GANGRENA e AMPUTAÇÃO.
  • Articulações dos Dedos: Articulação, em cada dedo, entre a cabeça de uma falange e a base da falange distal a ela.
  • Hemofilia B: Deficiência do fator IX de coagulação sanguínea herdado como transtorno ligado ao cromossomo-X. (Também conhecido como Doença de Natal, assim denominada devido ao primeiro paciente estudado em detalhes, não ao dia santo.) Os sinais históricos e clínicos assemelham-se àqueles da hemofilia clássica (HEMOFILIA A), porém os pacientes apresentam menos sintomas. A severidade do sangramento é normalmente similar em membros da mesma família. Vários pacientes permanecem assintomáticos até o sistema hemostático estar estressado por cirurgia ou trauma. O tratamento é similar ao da hemofilia A.
  • Osteoartrite: Doença articular degenerativa e progressiva que é a forma mais comum de artrite, especialmente em pessoas idosas. Acredita-se que a doença não resulta do processo de envelhecimento, mas de mudanças bioquímicas e estresses biomecânicos que afetam a cartilagem articular. Na literatura estrangeira, é frequentemente chamada de osteoartrose deformante.
  • Bainha Rotadora: Bainha musculotendínea formada pelos músculos supra-espinhal, infra-espinhal, subescapular e redondo menor. Estas estruturas ajudam a manter a cabeça do ÚMERO na cavidade glenoide e permitem a rotação da ARTICULAÇÃO DO OMBRO no eixo longitudinal.
  • Articulação do Joelho
  • Articulação Zigapofisária: A articulação que se encontra entre as facetas dos processos articulares interior e superior das vértebras adjacentes.
  • Articulação Sacroilíaca: Articulação imóvel formada pelas superfícies laterais do SACRO e do ÍLIO.
  • Eritema Infeccioso: A infecção contagiosa com o Parvovirus B19 humano mais frequentemente visto em crianças em idade escolar e caracterizado por febre, cefaleia e exantemas na face, tronco e extremidades. Ela é frequentemente confundida com a rubéola.
  • Líquido Sinovial: Líquido claro e viscoso secretado pela MEMBRANA SINOVIAL. Contém mucina, albumina, gordura e sais minerais, servindo para lubrificar as articulações.
  • Membrana Sinovial: Membrana interna de uma cápsula articular, que reveste uma articulação móvel e livre. É frouxamente ligada à cápsula fibrosa externa e secreta LÍQUIDO SINOVIAL.
  • Artrite Psoriásica: Tipo de artrite inflamatória associada com PSORÍASE, frequentemente envolvendo as articulações axiais e as articulações interfalângicas terminais periféricas. É caracterizada pela presença de ESPONDILOARTROPATIA associada ao HLA-B27, e pela ausência de fator reumatoide.
  • Artrografia: Roentgenografia de uma articulação, usualmente após injeção de um meio de contraste positivo ou negativo.
  • Artrite Reumatoide: Doença sistêmica crônica, principalmente das articulações, marcada por mudanças inflamatórias nas membranas sinoviais e estruturas articulares, degeneração fibrinoide ampla das fibras do colágeno em tecidos mesenquimais e pela atrofia e rarefação de estruturas ósseas. Mecanismos autoimunes têm sido sugeridos como etiologia, que ainda é desconhecida.
  • Osteólise Essencial: Síndromes de destruição óssea, cuja causa não é óbvia, como uma neoplasia, infecção ou trauma. A destruição segue vários padrões: massiva (doença de Gorham), multicêntrica (SÍNDROME DE HAJDU-CHENEY) ou carpal/tarsal.
  • Difosfatos: Sais inorgânicos do ácido fosfórico que contêm dois grupos fosfato.
  • Articulação do Tornozelo: Articulação formada pelas superfícies articulares inferior e maleolar da TÍBIA, a superfície articular maleolar da FÍBULA e superfícies maleolares medial, lateral superior do TÁLUS.
  • Ácido Homogentísico
  • Psoríase: Doença cutânea inflamatória, crônica, comum, determinada geneticamente, caracterizada por placas escamosas arredondadas, eritematosas, secas. As lesões têm predileção por unhas, couro cabeludo, genitália, superfícies extensoras e a região lombossacral. A epidermopoese acelerada é considerada como a característica patológica fundamental na psoríase.
  • Espondilite Anquilosante: Estado inflamatório crônico que afeta as articulações axiais, como a ARTICULAÇÃO SACROILÍACA e outras articulações intervertebral ou costovertebral. Ocorre predominantemente em homens jovens e é caracterizada por dor e enrijecimento das articulações (ANQUILOSE) com inflamação nas inserções dos tendões.
  • Deformidades Adquiridas do Pé: A distorção ou desfiguramento do pé ou parte do pé, adquirida através de doença ou lesão depois do parto.
  • Homogentisato 1,2-Dioxigenase: Oxigenase mononuclear dependente de Fe(II) que cataliza a conversão de homogentisato a 4-maleilacetoacetato que corresponde à terceira etapa da via para o catabolismo da TIROSINA. Deficiência desta enzima causa ALCAPTONÚRIA que é um transtorno autossômico recessivo caracterizado por acidúria homogentísica, OCRONOSE e ARTRITE. Esta enzima foi caracterizada anteriormente como EC 1.13.1.5 e EC 1.99.2.5.
  • Sialadenite: INFLAMAÇÃO do tecido salivar (GLÂNDULAS SALIVARES), geralmente devida a INFECÇÃO ou lesões.
  • Artroplastia: Reconstituição cirúrgica de uma articulação para aliviar a dor ou restaurar o movimento.
  • Tenossinovite: Inflamação do revestimento sinovial de uma bainha do tendão. Entre as causas estão trauma, estresse no tendão, doença bacteriana (gonorreia, tuberculose), doença reumática e gota. Os locais comuns são: mão, punho, cápsula do ombro, cápsula do quadril, músculos posteriores da coxa e tendão de Aquiles. As bainhas dos tendões tornam-se inflamadas e doloridas e acumulam líquido. A mobilidade da articulação geralmente é reduzida.
  • Hemocromatose: Transtorno do metabolismo do ferro caracterizado por uma tríade de HEMOSSIDEROSE, CIRROSE HEPÁTICA e DIABETES MELLITUS. É causada por depósitos massivos de ferro nas células parenquimais que pode se desenvolver após um aumento prolongado na absorção de ferro. (Tradução livre do original: Jablonski's Dictionary of Syndromes & Eponymic Diseases, 2d ed)
  • Espondiloartropatias: Grupo heterogêneo de doenças artríticas que compartilham características clínicas e radiológicas. Estão associadas com o ANTÍGENO HLA-B27 e alguns, com uma infecção desencadeante. A maioria envolve as articulações axiais da COLUNA VERTEBRAL, particularmente a ARTICULAÇÃO SACROILÍACA, mas também pode envolver articulações periféricas assimétricas. Os subtipos incluem ESPONDILITE ANQUILOSANTE, ARTRITE REATIVA, ARTRITE PSORIÁSICA e outras.
  • Siringomielia: Cavidades longitudinais da medula espinhal, com maior frequência na região cervical, podendo se estender para múltiplos níveis espinhais. As cavidades são alinhadas por tecido gliogênico denso e podem estar associadas com NEOPLASIAS DA MEDULA ESPINHAL, lesões traumáticas da medula espinhal e malformações vasculares. A siringomielia é identificada clinicamente por dor e PARESTESIA, atrofia muscular das mãos e analgesia com termoanestesia de mãos e braços, porém com a sensação tátil preservada (dissociação sensorial). Espasticidade das extremidades inferiores e incontinência também podem se desenvolver. (Tradução livre do original: Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, p1269)
  • Infecções por Parvoviridae: As infecções virais causadas pelo PARVOVIRIDAE.
  • Amiloidose: Grupo de doenças esporádicas, familiares e/ou hereditárias, degenerativas e infecciosas, tendo como ponto comum o dobramento anormal de proteína e depósito de AMILOIDE. Como o depósito de amiloide aumenta, ele desloca as estruturas normais do tecido, causando perda funcional. Vários sinais e sintomas dependem do local e tamanho dos depósitos.
  • Artrodese: A fixação cirúrgica de uma articulação por um procedimento destinado a realizar a fusão das superfícies articulares por promover a proliferação das células ósseas. (Dorland, 28a ed)
  • : Extremidade distal da perna dos vertebrados que consiste do tarso (TORNOZELO), do METATARSO, das falanges e dos tecidos moles que envolvem estes ossos.
  • Doenças da Coluna Vertebral
  • Articulação do Cotovelo: Articulação dobradiça que conecta o ANTEBRAÇO ao BRAÇO.
  • Fator Reumatoide: Anticorpos encontrado em pacientes adultos com ARTRITE REUMATOIDE dirigidos contra cadeia gama de imunoglobulinas.
  • Artrite Reativa: Artrite asséptica, inflamatória, desenvolvida secundariamente por uma infecção extra-articular primária, mais tipicamente do TRATO GASTROINTESTINAL OU SISTEMA UROGENITAL. Os patógenos que disparam o início normalmente são SHIGELLA, SALMONELLA, YERSINIA, CAMPYLOBACTER ou CHLAMYDIA TRACHOMATIS. A artrite reativa está fortemente associada com ANTÍGENO HLA-B27.
  • Doença da Arranhadura de Gato: Infecção bacteriana autolimitada dos nódulos linfáticos regionais, causada por "AFIPIA felis" (bactéria Gram-negativa recentemente identificada pelo Centro de Prevenção e Controle de Doenças) e "BARTONELLA HENSELAE". Normalmente surge uma ou duas semanas após a arranhadura de um felino, a qual produz nódulos inflamatórios elevados no local, que caracterizam os primeiros sintomas.
  • Doenças do Pé: Transtornos anatômicos e funcionais afetando o pé.
  • Cartilagem Articular
  • Bartonella henselae: Espécie de bactéria Gram-negativa que é o agente etiológico da ANGIOMATOSE BACILAR. Este organismo também pode ser uma causa da DOENÇA DA ARRANHADURA DE GATO em pacientes imunocompetentes.
  • Amplitude de Movimento Articular: A distância e direção para qual uma articulação óssea pode ser estendida. A amplitude de movimento é uma função da condição das articulações, músculos e tecidos conjuntivos envolvidos. A flexibilidade da articulação pode ser melhorada através de EXERCÍCIOS DE ALONGAMENTO MUSCULAR apropriados.
  • Luxação do Ombro: Deslocamento do ÚMERO a partir da ESCÁPULA.
  • Doenças das Cartilagens: Processos patológicos envolvendo o tecido cartilaginoso (CARTILAGEM).
  • Instabilidade Articular: Perda de estabilidade de uma articulação ou de uma prótese articular. Os fatores envolvidos são doença intra-articular e integridade das estruturas extra-articulares tais com cápsula articular, ligamentos e músculos.
  • Dor de Ombro: A dor unilateral ou bilateral do ombro. Ela é causada frequentemente por atividades físicas que ocorrem durante a participação no trabalho ou em esporte mas, pode também ser patológica na sua origem.
  • Injeções Intra-Articulares
  • Articulação do Quadril: Ligação que é formada pela articulação da cabeça do FÊMUR e o ACETÁBULO da PELVE.
  • Ruptura: Fratura ou rompimento traumático ou forçoso de um órgão ou outra parte macia do corpo.
  • Dedos
  • Vértebras Lombares
  • Camundongos Endogâmicos MRL lpr: Subcepa de camundongo que é geneticamente predisposto a desenvolver síndrome semelhante ao lupus eritematoso sistêmico, que foi apontada como clinicamente similar à doença humana. Determinou-se que esta cepa de camundongo possui mutação no gene fas. Ainda, MRL/lpr é um modelo útil para estudar déficits comportamentais e cognitivos encontrados em doenças autoimunes e a eficácia de agentes imunossupressores.
  • Traumatismos dos Tendões: Traumatismos das cordas fibrosas do tecido conjuntivo que unem músculos aos ossos ou outras estruturas.
  • Punção Espinal: Drenagem do líquido do espaço subaracnoídeo na região lombar, geralmente entre a terceira e a quarta vértebras lombares.
  • Anticorpos Anticardiolipina: Anticorpos antifosfolipídeos encontrados em associação com o LUPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO, SÍNDROME ANTIFOSFOLIPÍDICA e várias outras doenças, bem como, em indivíduos saudáveis. Os anticorpos são detectados por IMUNOENSAIO em fase sólida empregando o antígeno fosfolipídico purificado CARDIOLIPINA.
  • Resultado do Tratamento: Estudos conduzidos com o fito de avaliar as consequências da gestão e dos procedimentos utilizados no combate à doença de forma a determinar a eficácia, efetividade, segurança, exequibilidade etc. dessas intervenções.
  • Imagem por Ressonância Magnética: Método não invasivo de demonstração da anatomia interna baseado no princípio de que os nucleos atômicos em um campo magnético forte absorvem pulsos de energia de radiofrequência e as emitem como ondas de rádio que podem ser reconstruídas nas imagens computadorizadas. O conceito inclui técnicas tomográficas do spin do próton.
  • Artrite Juvenil: Artrite infantil, com início antes dos 16 anos de idade. Os termos artrite reumatoide juvenil (ARJ) e artrite idiopática juvenil (AIJ) referem-se a sistemas de classificação para artrites crônicas em crianças. Somente um subtipo de artrite juvenil (de início poliarticular positiva para o fator reumatoide) assemelha-se clinicamente à artrite reumatoide do adulto e é considerada o seu equivalente infantil.
  • Colágeno Tipo II: Colágeno fibrilar encontrado predominantemente em CARTILAGEM e humor vítreo. Consiste de três cadeias idênticas alfa1 (II).
  • Estudos Retrospectivos: Estudos nos quais os dados coletados se referem a eventos do passado.
  • Síndrome: Complexo sintomático característico.
  • Ferritinas: Proteínas contendo ferro, amplamente distribuídas em animais, plantas e micro-organismos. Sua função principal é estocar FERRO de forma biodisponível, não tóxica. Cada molécula de ferritina consiste em ferro férrico em uma concha proteica vazia (APOFERRITINAS), formada por 24 subunidades de várias sequências (dependendo dos tipos de espécies e tecidos).
  • Índice de Gravidade de Doença: Níveis dentro de um grupo de diagnósticos estabelecidos por vários critérios de medição aplicados à gravidade do transtorno de um paciente.
  • Microglobulina-2 beta: Proteína de 11 kDa associada com a parte externa da membrana de muitas células, incluindo linfócitos. É a subunidade pequena da molécula MHC de classe I. A associação com a microglobulina beta 2 é geralmente necessária para o transporte de cadeias pesadas de classe I do retículo endoplasmático para a superfície celular. A microglobulina beta 2 está presente em pequenas quantidades no soro, liquor e urina de indivíduos normais, e, em grande quantidade na urina e plasma de pacientes com proteinemia tubular, falência renal ou em transplantes de rim.
  • Imunoglobulina M: Classe de imunoglobulinas que possui CADEIAS MU DE IMUNOGLOBULINA. A IgM pode fixar o COMPLEMENTO. A designação IgM foi escolhida porque essa imunoglobulina possui alto peso molecular e foi originalmente chamada de macroglobulina.
  • Amiloide: Complexo fibroproteico que consiste de proteínas organizadas em uma estrutura beta-pregueada específica em cruz. Esta estrutura fibrilar revelou ser um padrão alternativo de dobramento para uma variedade de proteínas funcionais. Depósitos de amiloide na forma de PLACA AMILOIDE estão associados com várias doenças degenerativas. A estrutura amiloide também tem sido encontrada em certo numero de proteínas funcionais que não estão relacionadas com doenças.
  • Recuperação de Função Fisiológica: Retorno parcial (ou completo) ao normal (ou a atividade fisiológica adequada) de um órgão (ou parte) após doença ou trauma.
  • Lúpus Eritematoso Sistêmico: Transtorno multissistêmico, crônico, recidivante, inflamatório e geralmente febril do tecido conjuntivo, caracterizado principalmente pelo envolvimento da pele, articulações, rins e membranas serosas. É de etiologia desconhecida, mas acredita-se que represente uma insuficiência dos mecanismos regulatórios do sistema autoimune. A doença é caracterizada por uma ampla faixa de disfunções sistêmicas, uma taxa de sedimentação de eritrócitos elevada e a formação de células LE no sangue ou na medula óssea.
  • Vírus 1 Linfotrópico T Humano: Linhagem de VIRUS T-LINFOTRÓPICO 1 DE PRIMATAS isolada de células T4 maduras em pacientes com malignidades de linfoproliferação T. Causa leucemia das células T do adulto (LEUCEMIA-LINFOMA AGUDA DE CÉLULAS T ASSOCIADA A HTLV-1) e está envolvida em micoses fungoides, SÍNDROME DE SÉZARY e PARAPARESIA TROPICAL ESPÁSTICA.
  • Israel
  • Fatores de Tempo: Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.
  • Idade de Início: A idade ou período da vida no qual uma doença, seus sintomas iniciais ou manifestações aparecem em um indivíduo.
  • Doença Crônica: Doenças que têm uma ou mais das seguintes características: são permanentes, deixam incapacidade residual, são causadas por alteração patológica não reversível, requerem treinamento especial do paciente para reabilitação, pode-se esperar requerer um longo período de supervisão, observação ou cuidado.

Doença de Charcot-Marie-ToothArtrografia: Artrografia é uma radiografia a uma articulação.HemartroseCondrocalcinosePoliartriteTabes dorsalisArtrite sépticaHemofilia A: A hemofilia A é um transtorno de coagulação, deficiência recessiva ligada ao sexo, do fator VIII de coagulação. Segundo cifras da Organização Mundial da Saúde (OMS), representa 85% a 90% dos casos divulgados internacionalmente.Alcaptonúria: A alcaptonúria ou ocronose é uma doença genética (autossómica recessiva) rara, que afecta o metabolismo da tirosina.Extremidade superior: Extremidade superior ou membro superior refere-se ao braço, no homem e outros bípedes.Músculos lumbricaisAnquilose: Anquilose ou Ancilose (do Grego ???????, dobrado) é uma rigidez de uma articulação, resultado de uma lesão ou doença. A rigidez pode ser completa ou parcial e pode ser devida a uma inflamação das estruturas musculares ou tendinosas fora da articulação ou dos tecidos da própria articulação.Hipocratismo digitalFronteira Malásia-TailândiaArtralgiaBecaplermina: Becaplermina é um fármaco, desenvolvido através de engenharia genética, com a propriedade de promover a regeneração celular cutânea.P.MalheteHemofilia B: A hemofilia B é uma doença causada pela mutação no gene do fator IX. É o segundo maior tipo de hemofilia, sendo superado pela hemofilia A.OsteoartriteManguito rotador: O manguito rotador ou coifa dos rotadores, segundo a anatomia humana, é um grupo de músculos e seus tendões que age para estabilizar o ombro. ,Padahastasana: Pádahastásana (Dêvanágari ?????????? IAST p?dahast?sana) ou uttanasana é uma das posições do Yôga, uma anteflexão em péTécnicas Corporais do Yôga Antigo, edição bilingue, Melina Flores, Editora Uni-Yôga, ISBN 85-85504-09-9Tratado de Yôga, DeRose, Nobel, 2008, São Paulo, ISBN 85-21313-61-6.Teste de Gaenslen: O teste de Gaenslen, também conhecido como manobra de Gaenslen, é um exame físico executado por médicos, fisioterapeutas e enfermeiros, usado para detectar anormalidade musculoesqueléticas e inflamação primária-crônica das vértebras lombares e articulação sacroilíaca.Eritema infeccioso: O eritema infeccioso, também conhecido como quinta doença, é uma doença infecciosa geralmente inócua da infância causada pelo parvovírus B19.Artrite psoriáticaTornozelo: Em anatomia, chama-se tornozelo, tibio-társica à articulação entre a perna e o pé dos mamíferos e, em geral, de muitos vertebrados tetrápodes.Ácido homogentísicoPsoríaseEspondilite anquilosanteDeformidade em botoeiraSialadeniteTenossinovite: Tenosinovite é uma inflamação do tendão e da camada que o cobre. Os sintomas incluem inchaço, sensibilidade e dor na mão ou braço.Hematidrose: A Hematidrose é um fenômeno raríssimo apenas uma fraqueza física excepcional onde o corpo inteiro dói, acompanhada de um abatimento moral violento causada por uma profunda emoção, por um grande medo. Apenas um ato destes pode causar o rompimento das finíssimas veias capilares que estão sob as glândulas sudoríparas onde o suor anexa-se ao sangue formando a hematidrose.Espondiloartropatia: Espondiloartropatias são doenças inflamatórias da articulação da coluna vertebral associadas com a molécula HLA-B27 do MHC classe I. O termo espondiloartropatia soronegativa é usado por médicos porque esse conjunto de condições pode simular doenças reumatóides como a artrite reumatóide, mas os exames sorológicos (de sangue) são tipicamente negativos para o fator reumatóide (RhF).Siringomielia: Siringomielia é uma patologia de evolução crônica caracterizada pela degeneração axonal e formação de cavidades císticas com acúmulo de líquido no interior da medula espinhal. Essas áreas císticas denomidadas sirinx podem evoluir aumentado volumetricamente conforme o tempo e gravidade da lesão, sendo de extrema importãncia o acompanhamento clínico radiológico para documentação da evolução da doença.Parvoviridae: A família Parvoviridae abrange os menores vírus conhecidos e alguns dos mais resistentes ao ambiente. Foram descobertos na década de 1960 e afetam insetos e vertebrados.Amiloidose: Amiloidose é uma doença na qual ocorre acúmulo, em vários tecidos de amilóide, uma substância proteica rara (que normalmente não está presente no corpo).Artrodese: Artrodese, também conhecida como anquilose artificial, é uma indução artificial da ossificação de uma articulação entre dois ossos através de cirurgia. O procedimento é realizado para aliviar dor intratável em uma articulação que não pode ser manejada com medicamentos ou outros tratamentos normalmente indicados.Músculo abdutor do hálux: O músculo abdutor do hálux é um músculo do pé.Doença degenerativa: Uma doença degenerativa é uma doença que consiste na alteração do funcionamento de uma célula, um tecido ou um órgão, excluindo-se nesse caso as alterações devidas a inflamações, infecções e tumores. As doenças degenerativas são assim chamadas porque elas provocam a degeneração de todo o organismo, envolvendo vasos sanguíneos, tecidos, ossos, visão, órgãos internos e cérebro.Cotovelo: SMITH L. K.Fator reumatoide: Fator reumatóide (FR) é um anticorpo contra a porção Fc da IgG, que por sua vez é um anticorpo. O fator reumatóide e a IgG se unem para formar complexos imunes que contribuem para causar doenças reumatológicas.Artrite reativaCondropatiaBatalha de Marselha: A Batalha de Marselha teve lugar no antigo porto de Marselha (em francês Marseille e em provençal Marselha; antigamente conhecida como Massalia - do grego: ????????), em 22, 23 e 24 de janeiro de 1943, durante o regime de Vichy.Lesão Bankart: Na ortopedia, uma lesão de Bankart é a lesão do labrum anterior da glenóide devido a repetidas (anterior) luxação do ombro. É uma indicação para a cirurgia e, muitas vezes acompanhado por uma lesão de Hill-Sachs, os danos à cabeça do úmero posterior.HipermobilidadeQuadril: Em anatomia, o é a projeção óssea do fêmur que é conhecida como o trocânter maior, e os músculos e gorduras na região. A articulação do quadril é a articulação entre o fêmur e o acetábulo da pelve, e sua principal função é suportar o peso, equilibrar o corpo em posturas estáticas (de pé) e dinâmicas (caminhando ou correndo), proteger o sistema reprodutor e a parte inferior do sistema digestivo.Dedo médio: Terceiro quirodactilo, dedo médio, dedo do meio ou pai-de-todos é um dedo quirodactilo localizado na região central da mão, entre o dedo indicador e o anelar.Vértebra lombar: As vértebras lombares são os maiores segmentos da porção móvel da coluna vertebral, e pode ser diferenciadas pela ausência do forame (orifício) nos processos transversos, e pela ausência das facetas nas laterais do corpo da vértebra.Punção lombar: A punção lombar consiste na aspiração do líquido cefalorraquidiano (líquor) na medula espinhal, através da utilização de uma agulha, para exame citológico e também para injeção de quimioterapia com a finalidade de impedir o aparecimento (profilaxia) de células leucêmicas no SNC ou para destruí-las quando existir doença (meningite leucêmica) nesse local. Sua principal utilização é no diagnóstico de infecções meníngeas, bem como de outras condições neurológicas.Imunoglobulina M: Imunoglobulina M (IgM) é um anticorpo. Perfaz aproximandamente 10% do conjunto de imunoglobulinas.Amiloide: Amilóides são fibrilas proteicas que podem depositar em vários tecidos (epitelial, ósseo, muscular, etc.), prejudicando a função de vários órgãos (rins, pulmões, coração, intestino, cérebro, etc).BelimumabHTLV-1Doença crônica: Uma doença crónica é uma doença que não é resolvida num tempo curto, definido usualmente em três meses.


No FAQ disponível com os "Antralina artropatias"

Clique em um termo à esquerda